Câmara Municipal das Lajes das Flores

Loading

Notícias

Prazos de candidatura às linhas de crédito de apoio às empresas açorianas prorrogados

Sexta, 08 de Junho de 2012

Prazos de candidatura às linhas de crédito de apoio às empresas açorianas prorrogados

O Governo dos Açores decidiu prorrogar por mais 90 dias, o prazo de candidaturas às Linhas de Crédito Açores Investe II, Açores Empresas III e de apoio à reestruturação financeira das Empresas, inseridas no Programa de Promoção do Emprego e da Competitividade dos Açores.

O prazo de candidaturas, que terminava esta semana, foi assim alargado, por despacho do Vice-Presidente, até ao dia 3 de Setembro, permitindo às empresas açorianas acederem a estes mecanismos de apoio por mais 3 meses.

De acordo com o Vice-presidente do Governo “tem-se registado uma excelente adesão a estas medidas de apoio financeiro às empresas açorianas, conforme é reconhecido por todos os parceiros sociais e entidades empresariais”.

No âmbito destas linhas de crédito criadas pelo Governo Regional, revelou Sérgio Ávila, “foram já apoiadas 2.086 empresas, tendo sido assegurado novos financiamentos no montante de 71,7 milhões de euros e refinanciamentos bancários de 279,2 milhões de euros, o que tem constituído um imprescindível apoio à tesouraria e liquidez nas nossas empresas”.

No caso da linha de crédito Açores Investe II, foi garantido a 491 empresas da Região, a obtenção de 23,3 milhões de euros de novos financiamentos, sendo que “diariamente estamos a aprovar novos financiamentos” afirmou o Vice-Presidente.

Sérgio Ávila lembrou ainda que “as empresas açorianas têm à sua disposição apoios financeiros significativamente mais vantajosos e benéficos do que as empresas do restante território nacional, constituindo esta realidade um fator acrescido para reforçar a sua competitividade e sustentabilidade”.

Assim, “face ao sucesso e oportunidade da criação destas medidas e por solicitação de diversas entidades empresariais, decidimos alargar o prazo de execução destas medidas de forma a abranger e apoiar mais empresas açorianas”, anunciou o Vice-Presidente.

Recorde-se que a Açores Investe II é uma linha de crédito bonificado, com vista ao reforço do fundo de maneio, dos capitais permanentes e do investimento novo em capitais fixos corpóreos ou incorpóreos das empresas.

Esta linha de crédito assegura financiamentos até 25.000 euros para microempresas, 50.000 euros para as pequenas empresas e 300.000 euros para as médias e grandes empresas, sendo o prazo de amortização até 8 anos com um período de carência de reembolso até 18 meses.

A Açores Empresas III é uma linha de crédito destinada à liquidação de dívidas entre empresas açorianas e a operações de financiamento destinadas ao pagamento de dívidas ao Fisco ou à Segurança Social.

O Governo dos Açores assume também a totalidade dos encargos com o “spread”, reduzindo assim os custos das empresas e, como forma de incentivar e facilitar a concessão de crédito, assume, em conjunto com a Sociedade de Garantia Mútua, até 75% da garantia do empréstimo concedido, reduzindo muito significativamente o risco e melhorando a atratividade para os bancos.

No que toca à Linha de Apoio à Reestruturação de Dívida Bancária das Empresas dos Açores e Apoio à Liquidez, esta é uma linha de apoio que permite às empresas conciliar a reestruturação dos financiamentos já obtidos, aumentando os prazos de reembolso de empréstimos e garantindo um novo período de carência de doze meses, para além da concessão, obrigatória e em simultâneo, de um novo financiamento às empresas que lhes transmite ao mesmo tempo liquidez.

Recorde-se ainda que esta linha permite um refinanciamento até ao montante global de 100 milhões de euros, assumindo o Governo até 75% dos encargos financeiros com o “spread”, num valor máximo de bonificação de 4,5 pontos percentuais da taxa de juro, tendo por limite sensivelmente os encargos financeiros em que a empresa incorreu nos últimos 45 meses, com os respetivos financiamentos bancários a reestruturar. O montante do novo crédito a conceder será obrigatoriamente de 25.000 euros para as microempresas, de 50.000 euros nas pequenas empresas, e para as restantes empresas num montante mínimo de financiamento equivalente a 10% da operação de reestruturação, até ao limite de 300.000 euros.

Autor/Fonte:

Retroceder

Documentos

Consultar Arquivo

O tempo nas flores

Projecto Climaat - Webcam
Webcam Projeto Climaat
Spot Azores
Spot Azores