Câmara Municipal das Lajes das Flores

Loading

Notícias

Primeiro Centro de Processamento de Resíduos dos Açores inaugurado nas Flores

Quinta, 03 de Maio de 2012

Primeiro Centro de Processamento de Resíduos dos Açores inaugurado nas Flores

Lusa 02 Mai, 2012, 18:10

O primeiro centro de processamento de resíduos dos Açores foi hoje inaugurado na ilha das Flores, num investimento de seis milhões de euros que se insere no maior projeto ambiental de sempre na região.

"Este centro de processamento é parte de um projeto global", afirmou Carlos César, presidente do Governo dos Açores, na cerimónia de inauguração, acrescentando que, dos sete centros previstos para o arquipélago, falta apenas iniciar a construção do que será instalado no Faial, cujas obras devem arrancar em junho.

"Depois de um período em que se melhoraram os aterros sanitários e se procurou expandir a recolha separativa e a reciclagem, parte-se agora para uma abordagem devidamente planeada e integrada da gestão dos resíduos nos Açores", frisou.

Estes centros de processamento vão estabilizar por compostagem os resíduos perecíveis e separar, embalar e expedir os resíduos que se destinam à valorização fora da ilha, seja por reciclagem ou por valorização energética.

Nas ilhas de S. Miguel e da Terceira serão construídos centros destinados a receber resíduos combustíveis não recicláveis, tendo Carlos César revelado que "já se encontram elaborados os projetos e consolidado o modelo de financiamento".

Na intervenção que proferiu na inauguração do Centro de Processamento de Resíduos das Flores, o presidente do executivo salientou que os resíduos orgânicos que ali serão transformados em composto permitirão "reduzir a necessidade de importação de composto e fertilizantes".

Quanto aos materiais que não possam ser aproveitados, Carlos César frisou que "serão utilizados para produzir energia" em S. Miguel e na Terceira.

No caso de S. Miguel, este investimento estará associado à construção de uma central hídrica reversível, o que permitirá elevar a penetração das energias renováveis da rede elétrica desta ilha para cerca de "70 a 75 por cento".

"Não faz sentido importar tantos combustíveis quando localmente os geramos. Os resíduos combustíveis têm um valor calórico apreciável que deve ser aproveitado em benefício da nossa autonomia energética e da redução das emissões de gases para a atmosfera", frisou Carlos César.

O centro hoje inaugurado dispõe ainda de um espaço destinado ao desmantelamento de viaturas, o que permitirá resolver o problema das sucatas.

A entrada em funcionamento do Centro de Processamento de Resíduos das Flores implicará que, dentro de 60 dias, sejam encerradas as duas lixeiras municipais existentes na ilha, a que se seguirá a respetiva selagem.

Depois da inauguração do Centro de Processamento de Resíduos das Flores, segundo Álamo Meneses, secretário regional do Ambiente, vão abrir as infraestruturas idênticas em construção na Graciosa, em junho, e no Corvo, durante o verão.

"As três ilhas dos Açores classificadas como Reserva da Biosfera serão as primeiras a ter em funcionamento os centros de processamento de resíduos", frisou o secretário regional do Ambiente.

Fonte

 

Retroceder

Documentos

Consultar Arquivo

O tempo nas flores

Projecto Climaat - Webcam
Webcam Projeto Climaat
Spot Azores
Spot Azores